Páginas

domingo, 31 de agosto de 2014

Obras da Copa em análise



O Tribunal de Contas do Estado (TCE) exigiu da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa) que envie em até 48 horas laudos periciais sobre as construções feitas na região metropolitana de Cuiabá para a Copa do Mundo. O motivo é a sensação de insegurança causada na população por informações a respeito de riscos envolvendo obras licitadas pela Secopa. O conselheiro Antônio Joaquim, relator das contas da Secopa no TCE, classificou a situação como "calamitosa" e sua continuidade seria "insustentável e inaceitável".

A exigência dos laudos periciais está em decisão de medida cautelar do conselheiro Antônio Joaquim e, caso a Secopa não cumpra a determinação, estará sujeita a multa de R$ 59 mil por dia. A secretaria ainda não foi notificada.

As principais preocupações que motivaram a decisão envolvem as obras do viaduto Jamil Boutros Nadaf (viaduto da Sefaz), na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Avenida do CPA), e a trincheira do bairro Santa Rosa, na Avenida Miguel Sutil. Em ambas as obras já foram apontadas evidências de falhas ou riscos estrururais que, repercutidas nas últimas semanas, provocaram sensação de insegurança.

Com base em relatórios e denúncias sobre a baixa qualidade das obras, o conselheiro Antônio Joaquim determinou que a Secopa apresente em até 48 horas laudos periciais a respeito de todas as obras executadas. No caso das obras da Sefaz e do Santa Rosa, caso a Secopa não possua laudos já prontos e feitos com imparcialidade por empresa especializada e independente, deverá contratar uma empresa para o serviço em até 15 dias para apresentar os resultados em prazo de 30 dias. Para as demais obras, o prazo para apresentação do laudo é de 60 dias.

“O receio da população é perfeitamente justificável, afinal,a falta de informações claras, seguras, independentes e concisas da verdadeira situação causa a proliferação de teorias e boatos sobre a insegurança das obras executadas na Capital e adjacências”, diz trecho da decisão divulgada pelo TCE, que completa: “Paira uma grande incerteza acerca da extensão, complexidade e possibilidade de solução dos problemas existentes nas obras. A continuidade dessa situação calamitosa é insustentável e inaceitável”.

Na decisão, o conselheiro Antônio Joaquim lembra que o viaduto da Sefaz já passou por interdições para correção de fissuras e que essas interdições foram prorrogadas sob justificativa de se avaliar a possível necessidade de reestruturar o elevado. O conselheiro critica a falta de informações precisas por parte da Secopa a respeito da construção.


O conselheiro também recorda que o Ministério Público já apontou problemas técnicos na obra do Santa Rosa. As irregularidades estruturais foram consideradas graves por auditoria independente. O apontamento feito pelo Ministério Público levou à paralisação das obras nesta quinta-feira, situação confirmada pela Secopa somente nesta sexta-feira, mas ainda não explicada pelo titular Maurício Guimarães.

A auditoria também apontou irregularidades nas obras de restauração do córrego 8 de Abril (Mané Pinto), na trincheira Jurumirim, nas alças do viaduto da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e na encosta do viaduto do Despraiado – o elevado na Avenida Miguel Sutil se localiza próximo a um barranco e, com sua construção, a instabilidade gerou riscos de desmoronamento de uma porção de terra..

“A possibilidade de desabamento é concreta, traz risco iminente à vida das pessoas e o período de seca, adequado à execução dos serviços, está passando sem que se tenha iniciado a execução dos serviços de estabilização. Ora, convém refletir: será que a Secopa mais uma vez deixará chegar o período da chuva, que está próximo, para tentar justificar a não realização e conclusão das obras?”, questiona o conselheiro na decisão.

Procurada, a assessoria de imprensa da Secopa informou que o secretário Maurício Guimarães ainda não foi notificado da decisão do conselheiro do TCE e que só deve se manifestar posteriormente.

sábado, 30 de agosto de 2014

Unemat deve abrir vaga para mestrado em Sistema de Produção Agrícola



A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) deve abrir inscrições a partir do dia 26 de setembro para o mestrado em Ambiente e Sistema de Produção Agrícola (PPGASP) para a turma de 2015, no campus de Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá. Conforme o edital, são oferecidas 17 vagas distribuídas entre 14 orientadores. O prazo de inscrição termina no dia 24 de outubro e a taxa é gratuita.

Conforme o edital, poderão se inscrever para a seleção candidatos com diploma de graduação ou atestado de conclusão de curso ou declaração de provável formando, expedida pela instituição de formação. O formulário de inscrição pode ser acessado pela internet. Já a documentação deverá ser encaminhada via Sedex. Todas as etapas de seleção serão realizadas na Unemat de Tangará da Serra.

Os candidatos passarão por prova escrita, análise de currículo Lattes, análise de pré-projeto de pesquisa, proficiência em língua inglesa e entrevista. Cada candidato concorre somente às vagas do orientador pretendido.

As vagas do mestrado acadêmico são ofertadas com duas linhas de pesquisa. "Modelagem e indicadores socioambientais para sistemas agrícolas e conservação ambiental" e "Práticas de produção agrícola e conservação ambiental em conformidade com as exigências do regulamento do PPGASP".

Prova
Tanto a prova escrita quanto a de proficiência serão realizadas no dia 10 de novembro e as entrevistas ocorrerão entre os dias 11 e 13 de novembro. O resultado final será publicado até o dia 02 de dezembro e os candidatos aprovados farão as matrículas nos dias 09 e 10 de março de 2015.

sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Acesso à Cachoeirinha em Chapada dos Guimarães passa a ser gratuito



O balneário Cachoeirinha, localizado dentro do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, um dos principais pontos turísticos de Mato Grosso, está com acesso gratuito aos turistas. A área, onde funcionava um restaurante, foi desocupada e passou a ser administrada do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), responsável por gerir o parque. O acesso à cachoeira mudou e agora é feito pela cachoeira Véu de Noiva, por meio de uma trilha que dura aproximadamente 15 minutos.

O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães foi criado em 1989 e tem área de quase 33 mil hectares entre Cuiabá e Chapada dos Guimarães. Ainda na década de 90, o Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), na época responsável pela administração do lugar, adquiriu áreas particulares, entre elas a fazenda "Véu de Noiva", com 400 hectares, que vai do Véu de Noiva até o limite final do parque, onde fica o balneário Cachoeirinha.

A posse do restaurante pelo ICMBio ocorreu no dia 18 de agosto, por força de uma decisão judicial. O processo tramitava desde 2002 e, em maio deste ano, os ocupantes do comércio foram intimados a desocupar a área pública em até 30 dias.

O balneário tinha uma guarita própria e cobrava R$ 15 de entrada por pessoa, segundo o ICMBio. Com a desocupação, o acesso deixou de ser pago e foi dado início à readequação na trilha que dá acesso à Cachoeirinha. A intenção é que o trabalho esteja finalizado até o dia 7 de setembro.

Conforme o ICMBio, os visitantes podem levar bebida, exceto alcoólicas, e alimentos ao balneário. E, por ora, o acesso é feito somente a pé. Segundo o instituto, existe a possibilidade de que, futuramente, seja usada uma estrada antiga - mas para veículos com idosos e vans com turistas.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Juiz anula aumento de plano de saúde em MT


O juiz Tiago Souza Nogueira de Abreu, da Comarca de Sinop (500 km ao norte de Cuiabá), declarou nula e abusiva a cláusula 19 do contrato do plano de saúde Caixa de Assistência dos Funcionários do Banco do Brasil (Cassi). O dispositivo prevê o aumento do valor do plano em razão da mudança da faixa etária do cooperado. O Cassi também foi condenado a pagar R$ 4 mil, com correção monetária e juros legais, por conta do valor cobrado com o aumento.

De acordo com a requerente, ela tinha 51 anos quando contratou o plano. Assim que completou 60 anos verificou que os valores debitados pela empresa em sua conta aumentaram em quase 50%. Assim, a mensalidade que era de R$ 487,79 aumentou em R$ 320,73, somando R$ 985.

Em sua defesa, a Cassi alega que as cobranças estão em consonância com o plano contratado pela autora, o qual foi efetivado anteriormente a vigência do Estatuto do Idoso (Lei 10.741/ 2003, leia aqui), afirmando que devido a isto o mesmo não é abrangido por tal diploma legal. Afirma ainda que o plano de saúde ao qual a autora encontra-se vinculada foi idealizado de acordo com a legislação vigente à época, tendo assim plena validade jurídica.

“Ainda que se trate de contrato firmando antes da vigência do Estatuto do Idoso, é abusiva a cláusula que prevê reajuste excessivo em razão da faixa etária do participante. A proteção ao idoso constitui preceito constitucional, previsto nos artigos 229 e 230 da Constituição Federal, sendo assim, as normas previstas no Estatuto do Idoso devem ser respeitadas nos contratos de trato sucessivo e de longa duração, como é o caso dos autos”, ressalta o juiz.

O magistrado explica que, ainda que na contratação do plano não houvesse tal diploma legal, é de se considerar que na vigência do contrato o mesmo foi implantando, sendo de imprescindível obediência, ante a continuidade dos serviços. “O conteúdo social do referido Diploma Legal é de primordial relevância, sob pena de estar-se atentando a dignidade e bem-estar das pessoas idosas”.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

As queimadas estão proibidas, mas.....



Um incêndio de grandes proporções já destruiu parte do Parque Estadual Serra Azul, na região da cidade de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o fogo começou no domingo (24), se alastrou pela vegetação do parque ecológico e continua nesta quarta-feira (27)

A área, que possui cerca de 10 mil hectares, fica a quatro quilômetros do centro de Barra do Garças. O Parque Serra Azul é composto por circuito de cachoeiras, trilhas, grutas e sítios arqueológicos. É considerado um dos principais roteiros turísticos da região.

Uma equipe de 40 homens, composta por bombeiros, brigadistas da Secretaria Estadual de Meio Ambiente de Mato Grosso (Sema) e representantes da brigada de incêndio. Um avião com compartimento de três mil litros de água também é usado no combate ao fogo.
saiba mais

“Perdemos o controle da situação. É muita vegetação, um local de difícil acesso e muita ventania, que alastra o fogo”, disse o coordenador da brigada de incêndio, Francisco Cândido.

O combate é feito tanto por terra quanto por ar. Enquanto a aeronave despeja água, os brigadistas e bombeiros tentam abafar as chamas na vegetação. A suspeita dos bombeiros é que o incêndio tenha começado em sítios na região de Araguaiana, cidade mato-grossense que faz divisa com Goiás.

“É um incêndio de grandes proporções e estimamos que ainda vá durar mais dois ou mais dias até poder se extinguir. Temos a dificuldade por ter muita matéria orgânica, dificuldade na logística. O fogo é extenso e ainda não calculamos quanto do parque já foi queimado”, disse o tenente-coronel dos bombeiros, Willckerson Cavalcante.

A situação se torna mais complicada pelo fato do parque não registrar incêndios desse tipo há seis anos, segundo o tenente-coronel. “O avião tem capacidade para três mil litros de água. Ele faz o pouso no aeroporto, fazemos o abastecimento em três minutos e ele decola novamente, despejando a água, que pode ser feita de uma só vez ou de forma parcelada. Em média, o avião gasta 20 minutos, entre o pouso, abastecimento, decolagem e alijamento de carga”, explicou Willckerson.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Multas educativas começam a ser aplicadas aos motoristas em Cuiabá



A aplicação de multas educativas começou nesta segunda-feira (25), na Avenida Beira Rio, em Cuiabá, para os motoristas que excederem o limite de velocidade permitido na via. De acordo com a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbanos (SMTU), as multas educativas devem ocorrer pelo período de 10 dias e os condutores estão recebendo orientações dos fiscais de trânsito sobre excesso de velocidade. A multa com custo deverá ser aplicada a partir do dia 4 de setembro.

Já as lombadas eletrônicas nas outras principais avenidas da capital ainda não estão em funcionamento, pois os equipamentos estão em processo de instalação. Segundo o secretário municipal de Trânsito e Transporte Urbano, Antenor Figueiredo, a cobrança real no próximo mês será no valor mínimo de R$ 190 podendo sofrer alterações. Radares e lombadas começaram a ser instalados no início de agosto deste ano em diversas avenidas da capital. O valor do projeto é de R$ 39 milhões.

Nesta terça-feira (26), irá começar uma campanha para a divulgação deste trabalho em outdoors, propagandas na televisão, entregas de panfletos em semáforos nas avenidas. Na avenida Mato Grosso o processo de instalação do equipamento da lombada eletrônica está quase terminando, porém, o secretário informou que as multas educativas deverão começar a ser aplicadas ainda nesta semana. Na via, a lombada está sendo instalada em frente à Escola Presidente Médici, onde o fluxo de estudantes é intenso.

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Eleições 2014 - Começou o treinamento para mesários


Justiça Eleitoral em Mato Grosso deu início, na última semana, ao treinamento dos mesários que vão trabalhar nos 141 municípios do estado durante as eleições de outubro deste ano. Em Cuiabá e no interior, os encarregados na preparação dos servidores dos cartórios responsáveis por treinar os mesários são os chefes dos próprios cartórios eleitorais. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) ficou incumbido da capacitação dos servidores da sede da instituição que vão atuar como monitores nos cartórios de Cuiabá, Várzea Grande, Sinop, Rondonópolis e Barra do Garças - municípios que vão precisar de apoio devido ao grande número de mesários.

O TRE também foi o responsável por fazer o treinamento de zonas em situações especiais, como a 49ª de Várzea Grande, na região metropolitana, que optou por convocar servidores de diversos órgãos públicos para realizar o treinamento para os mesários. A capacitação foi realizada na última quarta-feira (20) na sede do TRE-MT. Os chefes de cartórios de zonas eleitorais que trabalharão com urnas biométricas também passaram por um treinamento específico.


Durante o treinamento de mesários, os chefes de cartório ficarão responsáveis pela aula teórica enquanto os demais funcionários dos cartórios eleitorais e servidores da sede do TRE ficarão encarregados da etapa prática. Na parte teórica, será explicado qual o papel do mesário, como proceder em casos de conflito, o passo a passo de cada função e orientação para casos especiais. E a parte prática vai abranger o funcionamento das urnas. Cada monitor ficará responsável por 10 a 20 mesários.

Grande Cuiabá
Em Cuiabá, os treinamentos acontecerão no mês de setembro na Casa da Democracia, anexo ao TRE-MT, com uma equipe de 15 monitores por dia. Em, Várzea Grande a preparação terá início ainda em agosto e será realizado em uma universidade particular da cidade.

domingo, 24 de agosto de 2014

Abandono! A lei precisa mudar!!!


Crueldade: Bebê recém-nascido encontrado em Cuiabá tinha marcas
de picadas de inseto pelo corpo
.A notícia é feliz em partes... A criança vai ter uma chance na vida e ficar longe do monstro que a abandonou. A trsite fica por conta de todo um enredo. Por favor autoridades. Mesmo que apareça algum responsável procurando por este anjo, não o entreguem.. É só a comoção do momento. Infelizmente vai ser mais uma criança sem estrutura e sem nenhuma perspectiva, já que uma vez abandonada, sempre abandonada.




O bebê recém-nascido, que foi abandonado em uma caixa de papelão em Cuiabá, já tem uma fila de pessoas interessadas em adotá-lo. A criança, do sexo feminino, está sob os cuidados de assistentes sociais e enfermeiros do Lar da Criança, na capital mato-grossense. O bebê foi encontrado na noite de quarta-feira (20), enrolado em um lençol de um hospital público, dentro de uma caixa no Bairro São Sebastião. Até esta sexta (22) nenhum familiar foi encontrado ou procurou pela criança. O caso foi atendido primeiramente pelo Conselho Tutelar de Cuiabá. De acordo com o coordenador geral da instituição, Marcivon Nunes, cerca de 100 pessoas já procuraram o conselho interessadas em adotar o bebê. Elas são orientadas a procurar o Juizado da Infância e entrar na fila de adoção.

“As pessoas estão comovidas com essa situação. Elas ligam e perguntam como podem adotar a criança e se podem ajudá-la. As pessoas já ligaram oferecendo ajuda financeira, fraldas, roupas”, disse o coordenador ao G1. Apesar das inúmeras ligações, nenhuma delas se tratava da mãe ou familiar da criança.

Representantes do Conselho Tutelar foram ao bairro onde o bebê foi encontrado para tentar localizar possíveis parentes do recém-nascido. “Acreditamos que a mãe seja de outra região e apenas a deixou naquele bairro. Não encontramos mães ou alguém que estaria grávida recentemente. Pela nossa experiência, a mãe pode ter feito o pré-natal no hospital e levado esse lençol antes do nascimento”, comentou Nunes.

O bebê, antes encontrado em uma caixa de papelão, agora dorme em um berçário dentro do Lar da Criança. De acordo com a superintendente da instituição, a psicóloga Marimar Michells, a criança é extremamente calma. “Ela já está sendo amamentada com leite especial, está sendo cuidada com uma pomada e sabonete [por conta das picadas de formiga], e passou por exames na manhã desta sexta-feira. É uma comoção, a história dela nos deixou indignados”, disse Marimar ao G1.

Assim como no caso do Conselho Tutelar, mais de 20 pessoas, até do interior de Mato Grosso, procuraram a instituição dizendo que querem adotar a criança. “Teve gente que até deixou roupas para ela aqui na porta do Lar da Criança. Mas já temos roupas para ela e para as outras crianças”, disse a psicóloga. O berçário do Lar da Criança tem atualmente 15 crianças.

“O que nos chamou a atenção é que ela é uma criança super calma, não é chorona nem agitada. O comportamento dela, por ser tranquila, aumenta a comoção. As pessoas que ligam aqui querendo adotar são orientadas a procurar o Juizado da Infância, que tem um cadastro para adoção”, frisou a psicóloga.

Investigação
A Polícia Civil já abriu um inquérito para investigar o abandono da recém-nascida. As investigações serão feitas pela Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica). Conforme a delegacia, foi confirmado que a criança não nasceu em nenhum hospital de Cuiabá.

O delegado da Deddica, Eduardo Botelho, disse que o médico da policlínica do Bairro Pascoal Ramos, que atendeu a recém-nascida, informou que a criança tinha apenas três horas de vida quando foi encontrada e apresentava cordão umbilical com mais de 20 centímetros.

sábado, 23 de agosto de 2014

Os desafios da fruticultura em debate!

Do G1:



Cuiabá receberá pela primeira vez neste domingo (24) e segue até a sexta-feira (29) o Congresso Brasileiro de Fruticultura (CBF). O evento está em sua 23ª edição e traz discussões sobre os desafios e oportunidades de cultivar frutas no Brasil. Ao todo, serão seis dias de programação com seis conferências, sete mesas redondas e dez minicursos.

O Congresso é promovido pela Sociedade Brasileira de Fruticultura (SBF) e tem o objetivo de mostrar à sociedade o potencial do mercado da fruticultura. De acordo o presidente da comissão organizadora do evento, João Pedro Valente, o cultivo de frutas tem plenas condições de se tornar uma matriz econômica para Mato Grosso.

“Esse é um mercado crescente e as condições climáticas do estado favorecem o cultivo de frutas como manga, abacaxi e banana. Além disso, é uma atividade que pode ajudar a população, fornecendo emprego. O desafio hoje é fazer com que essa mão de obra seja qualificada para poder produzir”, afirma.

Durante o evento, ocorrerá a avaliação e entrega do Prêmio Jovem Cientista em Fruticultura 2014, que homenageia o melhor trabalho acadêmico na área da fruticultura. Podem concorrer ao prêmio trabalhos de iniciação científica, mestrado ou doutorado publicados nos últimos três anos.
saiba mais
Variedade de abacaxi pode melhorar renda de produtores em Mato Grosso
Pesquisa da Empaer visa fomentar a produção de bananas em MT

A abertura do evento será no domingo, às 18h30, no Centro de Eventos do Pantanal, segue com a conferência de abertura e um coquetel às 22h30. Haverá minicursos sobre componentes bioativos de frutas, micropropagação de fruteiras, inovação tecnológica na aplicação de defensivos, entre outros.

O último dia do evento se dará na sexta-feira, dia 29, com visitas técnicas em fazendas fora do município. Em Nova Mutum, os participantes terão contato com cultivos de videira para produção de suco e abacaxizeiro com tecnologia diferenciada. Em Campo Verde, visitarão uma propriedade onde há o cultivo de bananeira, maracujazeiro e mamoeiro, além de uma produção de limões orgânicos em Chapada dos Guimarães.

De acordo com a organização do evento, até o momento foram realizadas mil inscrições para o congresso. Para mais informações, é possível acessar o site do evento.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

O viaduto da Sefaz continuará interditado por pelo menos quatro meses para a correção de falhas estruturais


A medida foi anunciada ontem, em comunicado distribuído à imprensa pelo Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande. 

Segundo o comunicado, o trabalho de monitoramento iniciado há 15 dias, quando houve a interdição total do tráfego, indicou a necessidade de uma "reestruturação". 

"Durante este período, de aproximadamente 120 dias, o viaduto continuará interditado", diz a nota, em um trecho. 

Orçado em R$ 18 milhões, o viaduto da Sefaz integra o pacote de obras de implantação do VLT. Batizado em homenagem ao empresário Jamil Boutros Nadaf, foi inaugurado em fevereiro passado. 

A possibilidade de falhas estruturais foi cogitada em julho, após uma vistoria de rotina que detectou o surgimento de fissuras nas juntas de dilatação do viaduto. 

Na nota divulgada ontem, o consórcio não especificou as causas do problema e disse que os detalhes da "reestruturação" só serão divulgados em um prazo de 12 dias. 

"Após esse período será possível quantificar, planejar a metodologia dos serviços necessários, e estabelecer o prazo para execução dos serviços decorrentes da reestruturação." 

De acordo com o consórcio, a intervenção não será paga pelo contribuinte. 

"Os custos da intervenção serão integralmente suportados pelo Consórcio, sem qualquer ônus ao Governo de Mato Grosso, uma vez que o viaduto está dentro do prazo de garantia contratual." 

GRAVES 

Reportagem publicada ontem pelo DIÁRIO revelou que uma vistoria técnica feita no viaduto a pedido do Ministério Público Estadual encontrou uma série de “inadequações”. 

A conclusão da promotoria é que a situação era “grave” e “preocupante”. 

"Problemas de cura do concreto, uso de materiais não previstos no projeto, a substituição do pavimento, que era de CBUQ e passou a ser de cimento, por exemplo. São várias situações que descrevem um cenário muito mais grave do que o que circulou na imprensa", disse o promotor Clóvis de Almeida Junior. 

O relatório da vistoria foi encaminhado na última sexta-feira (15) à Secopa e ao Consórcio VLT Cuiabá-Várzea Grande com um pedido de explicações. 

O prazo para resposta é de dez dias. De acordo com o promotor, está prevista uma reunião com representantes do CREA-MT para discutir o caso. 

A Secopa foi procurada para comentar a situação do viaduto, mas limitou-se a reproduzir, em sua página na internet, o comunicado do consórcio.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Ingressos para Bragantino e Corinthians já estão à venda

A Federação Matogrossense de Futebol, em parceria com a Empresa Feito Evento, realizam a partida entre Bragantino x Corinthians, válida pela oitavas de final da Copa do Brasil 2014, na próxima quarta-feira (27), às 21h (MT), na Arena Pantanal, em Cuiabá - MT.

Serão oferecidos ingressos para todos os setores do estádio. Arquibancada inferior Leste, Oeste, Sul e Norte inteira R$ 100 e R$ 50 meio-ingresso. E arquibancada superior inteira R$ 70 e meia R$ 35. Os organizadores do evento exigirão os documentos que comprovem o beneficio do meio ingresso no ato da compra e na entrada da partida.

A Arena Pantanal oferece camarotes para 12,15 e 36 lugares. Os preço de camarotes serão comercializados no valor de R$ 240 por pessoa e torcedor que adquirir o espaço completo terá direito há duas vagas no estacionamento oficial e buffet incluso.

As vendas dos ingressos e camarotes começam nesta quinta-feira (21) nos seguintes pontos de venda: Casa de festa (Shopping Três Américas, Pantanal e Goiabeiras), Casa de Esporte VárzeaGrandense, Bilheteria do Aecim Tocantins e pela internet através do site www.ingressosmt.com.br.


quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Em visita em Cuiabá Aécio Neves promete ‘Superministério’


O senador Aécio Neves (PSDB) garantiu ontem que o fortalecimento do setor produtivo de Mato Grosso será uma das principais prioridades de seu governo caso seja eleito presidente da República em outubro. Para o tucano, o Estado pode aumentar ainda mais seu desempenho no que se refere à economia nacional. 

Ele acredita que se não fosse o crescimento do agronegócio local, o Brasil não teria nenhum índice de crescimento econômico neste ano. 

Diante disso, o presidenciável afirma que irá oferecer uma parceria com Mato Grosso, para que ele possa se desenvolver ainda mais. “Todos os brasileiros devem reconhecer o esforço que esta região vem fazendo. Se não fosse a força do agronegócio local, nós estaríamos com o crescimento negativo na nossa economia. Portanto, é aqui que nós temos que encontrar formas de garantir maior competitividade e novos mercados para quem produz”, disse Aécio. 

O tucano cumpriu agenda no estado nesta terça-feira (19). Esta foi a primeira vez que ele aterrissou em solo mato-grossense durante a campanha eleitoral deste ano. A tendência é que ele retorne antes do dia da eleição. 

Durante a visita a Cuiabá, ele destacou as propostas voltadas para a economia local, especialmente ao agronegócio, que é a linha de frente do Estado. Aécio afirma que irá incentivar a ampliação deste setor com investimento na infraestrutura, logística e também nas fronteiras. 

Além disso, promete criar um ministério específico para atender o setor produtivo. “Vou criar aquilo que chamo de superministério do agronegócio. Um ministério que vai ter uma interlocução em pé de igualdade com o Ministério da Fazenda, como Ministério do Planejamento para definição do orçamento e com o Ministério da Infraestrutura no que tange a definição sobre quais os investimentos necessários para ampliar a competitividade”, explica. 

Com relação à logística, o tucano garante a conclusão da obra de duplicação da BR-163 para facilitar o crescimento produtivo do Estado. Paralelo a isso, afirma que irá apostar na ampliação das linhas ferroviárias e hidrovias tanto em Mato Grosso, como em outros Estados do país. 

“Falta ao Brasil um governo que planeje, que inicie as obras e entregue no prazo e no preço acertado. Não existe desperdício maior do dinheiro público do que uma obra que se inicia e não é entregue por incapacidade, impedimento de toda ordem. Nós vamos aliar decência e eficiência. Esta região terá uma prioridade absoluta nas nossas ações de governo, no grande choque de infraestrutura que nós vamos iniciar após primeiro de janeiro do ano que vem”, ressaltou o presidenciável. 

Apear disso, Aécio garante que não deixará de lado as questões referentes à preservação ambiental. Para tanto, ele afirma que pretende investir no fortalecimento da Embrapa. O tucano acredita que desta forma garantirá a compatibilidade entre o crescimento do agronegócio e a preservação ambiental.

“O nosso governo será de estímulo ao aumento da produção, mais sempre atento a dar condições para que o meio ambiente seja preservado”, enfatizou. 

Neste mesmo contexto, Aécio ainda promete a aplicação de uma política descentralizadora por meio da refundação da Federação. “Um país da dimensão do Brasil não pode ser administrado de forma tão centralizada. Nós precisamos rapidamente reorganizar a federação”, finalizou. 

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Polícia investiga incêndio em pátio da prefeitura



Quatro ônibus escolares que estavam na garagem da Prefeitura de Sorriso, a 420 km de Cuiabá, foram incendiados na madrugada desta terça-feira (19). De acordo com o Corpo de Bombeiros, dois homens em uma motocicleta atearam fogo nos veículos e fugiram. No começo deste mês outros dois casos semelhantes ocorreram nas cidades de Sinop e Peixoto de Azevedo, a 503 e 692 km de Cuiabá.
saiba mais

O caso foi registrado por volta de 3h [horário de Mato Grosso], no Centro de Sorriso, na Avenida Brasil. Segundo os bombeiros, dois micro-ônibus foram totalmente incendiados e outros dois ônibus ficaram parcialmente destruídos. Os veículos pertenciam a prefeitura e ao governo de Mato Grosso.

“Os guardas [da garagem] disseram que os dois homens estavam com galões de combustível e atearam fogo nos ônibus. Devido aos outros incêndios a ônibus [em Sinop e Peixoto de Azevedo], os guardas estavam em alerta e retiraram o restante dos veículos da garagem enquanto os ônibus pegavam fogo”, disse ao G1 o sargento dos bombeiros, Emílio Santos.



Testemunhas e os guardas tentaram apagar o incêndio até que os bombeiros chegassem ao local. Foram utilizados três caminhões com água para apagar as chamas. Até a manhã desta terça-feira os policiais militares não tinham identificado ou preso os suspeitos que teriam ateado fogo nos ônibus. Ninguém ficou ferido durante o ataque.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Vacina contra hepatite A está disponível a partir de hoje em Cuiabá



 O público-alvo são crianças com 12 meses de idade até menores de dois anos. A meta é vacinar, aproximadamente, 5,2 mil crianças na capital até dezembro. Conforme a Secretaria de Saúde, a partir deste mês a vacina passa a fazer parte do calendário nacional do Sistema Único de Saúde (SUS).

Segundo o Ministério da Saúde, a escolha da faixa etária é feita com base em estudos técnicos exatamente por conta do período em que a criança terá capacidade de resposta imunológica para se proteger contra a vacina. A partir de uma certa idade, é provável que a criança já tenha entrado em contato com o vírus. A inclusão da vacina na faixa etária de 12 meses a menores de dois anos é uma recomendação do comitê técnico da Organização Mundial da Saúde (OMS).

A hepatite A atinge o fígado. De acordo com a OMS, a cada ano, ocorrem cerca de 1,4 milhão de casos no mundo. O Ministério da Saúde aponta 151.436 casos da doença no Brasil entre os anos de 1999 e 2013. No período entre 1999 e 2012, 761 pessoas morreram por causa da hepatite A.

Em Cuiabá, de acordo com dados da Vigilância em Saúde do Município, de 2010 até os dias atuais foram registrados 62 casos de hepatite A, sendo que somente neste ano já são oito casos. Não houve registro de mortes.

domingo, 17 de agosto de 2014

Espetáculos de dança, música e teatro são apresentados em Cuiabá


Neste domingo tem mais  Mostra Sesc Amazônia das Artes do Sesc Arsenal, em Cuiabá. O evento faz parte de um projeto que apresenta espetáculos de dança, teatro, música, cinema, artes visuais e exposição em estados da Amazônia Legal: Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima,Tocantis e Piauí.

A programação segue até o dia 22 de agosto com entrada gratuita. De acordo com a assessoria, a proposta do projeto é mostrar ao público a rica produção cultural que existe fora dos grandes centros urbanos. Neste sábado, o grupo Nóis da Casa (AC) apresenta às 20h, o espetáculo de dança 'Origens'. A peça foi inspirada na obra artística do acriano Helio Melo. O show tem uma relação entre o modo de vida do homem, da floresta e da dramaturgia na dança. A classificação indicativa é livre.

E no domingo, a companhia Visse e Versa de Ação Cênica (AC) apresenta às 19h, o espetáculo 'As Mulheres de Molière'. A peça foi inspirada em três obras do dramaturgo francês do século XVII, Jean Baptiste Poquelin, o Molière. A classificação indicativa é livre.

Já às 20h, o grupo Imbaúba (AM) apresenta o show 'Vivo na Floresta'. A atração aborda músicas compostas a partir dos sons da natureza que traduzem o universo sonoro da Amazônia. A classificação indicativa é livre.

O Sesc Arsenal, fica localizado na Rua 13 de Junho, no Bairro Porto, em Cuiabá, nos fundos do Estádio Presidente Eurico Gaspar Dutra.

sábado, 16 de agosto de 2014

48 horas parado!!!



Os agentes penitenciários de Mato Grosso decidiram paralisar as atividades, por pelo menos 48h, a partir deste sábado (16) e suspender as visitas aos detentos. O anúncio foi feito pelo Sindicato dos Servidores Penitenciários Estaduais (Sindspen), que requer uma perícia em todas as unidades prisionais do estado para que seja verificada a insalubridade de cada uma delas. Ao G1, a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) informou que só vai falar sobre a paralisação na segunda-feira (18).
“A perícia estava prevista desde o último ano, quando nos reunimos com a secretaria e foi estabelecido um prazo para que o levantamento fosse feito nas unidades. Porém, até então, nada foi feito e a saúde de cada servidor é que está em risco”, pontuou o presidente do sindicato, João Batista de Souza. Ele disse ainda que a decisão ocorreu durante assembleia geral da categoria, no último dia 6, e a adesão da paralisação estaria ocorrendo em todas as 65 unidades prisionais espalhadas em Mato Grosso, entre penitenciárias e cadeias públicas.
Batista ressalta que um dos principais problemas enfrentados pelos servidores é a falta de estrutura em alguns presídios, superlotação e o risco de contaminação de doenças transmitidas pelos reeducandos. Segundo ele, muitos agentes estão com tuberculose, por exemplo, e tiveram que ser afastados para tratamento da doença. “Por meio da perícia podemos identificar a real condição de trabalho do servidor em cada presídio”, destacou.

Entre as piores, nesses quesitos, conforme Batista, está a maior unidade do estado, a Penitenciária Central (PCE), em Cuiabá. Também citou como problemática a Penitenciária Major Eldo Sá Corrêa, conhecida como Mata Grande, em Rondonópolis, a 218 km da capital. Atualmente são 2.970 servidores trabalhando nas penitenciárias e cadeias

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Multa do disque-silêncio

Para quem imagina que o serviço não funciona, vai alguns dados: 66 multas e 355 notificações, por poluição sonora, foram aplicadas entre os meses de janeiro e julho deste ano pela Prefeitura de Cuiabá. Dados da Secretaria Municipal de Meio Ambiente dão conta de que as multas resultaram em valores que ultrapassam R$ 83 mil reais. As ocorrências foram registradas pelo serviço de Disque-Silêncio, que por sua vez, aplicou as multas àquelas pessoas que excederam os limites de som permitido pela Legislação da Capital. No mesmo período, 2.522 denúncias foram feitas e as principais ocorrências envolveram residências (725 denúncias), som automotivo (707) e bares (497). O trabalho resultou em 69 estabelecimentos interditados e 22 veículos apreendidos por limite de som excedido. Os meses que atingiram os maiores índices de ocorrências foram fevereiro e julho, com 442 e 413, respectivamente, por serem meses de comemorações, como o Carnaval e festas religiosas.

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Em Sinop tem preservação do meio ambiente



Professores e alunos do curso de medicina veterinária da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Sinop, a 503 km de Cuiabá, desenvolvem um projeto para resgatar e cuidar de animais silvestres que são encontrados feridos dentro da cidade. Essses animais, em sua maioria, são vítimas de atropelamentos e também de maus tratos. O Grupo de Estudos de Animais Silvestres (Gaes), atua dentro do Parque Florestal de Sinop.

Muitas pessoas frequentam o parque florestal e, por isso, o cuidado tem que ser constante tanto com os animais quanto às pessoas, que acabam maltratando as aves e os bichos que ficam no local. “A gente já tem visto muitas coisa, até precisou chamar a atenção e dizer para a pessoa que não é bem assim”, contou o vigia Maurício Santino.

Mas outros problemas surgem pelo fato do parque ficar em uma área central da cidade. Muitos animais são atropelados ao tentar atravessar as vias que cortam a mata. Para auxiliar no atendimento desses animais foi criado, em 2012, o Grupo de Estudo de Animais Silvestres. Ao todo 40 pessoas, entre acadêmicos e professores da UFMT, que participam do projeto e acompanham constantemente os acidentes envolvendo animais na cidade.
saiba mais

O biólogo Tiago Henicka explica que os animais são acolhidos, passam por uma quarentena e avaliação clínica. Em seguida, passam pela vermifugação e, depois, os animais que apresentarem boas condições são encaminhados para a soltura. Já os que ainda estiverem em fase de reabilitação são mantidos no parque. “Aí é feito um tratamento, que é todo o papel do grupo”, destacou o biólogo.

O caso de uma arara da espécie Canindé, que foi atingida por um tiro nas costas, é um dos casos, por exemplo, que chama a atenção. “Essa arara foi encontrada nas extremidades com suspeita de atropelamento. Esse animal foi acolhido pelos guardas do parque. Aí nós pegamos e ele passou por avaliação”, contou Tiago Henicka.

A ave deve passa por uma cirurgia e, enquanto isso, está sendo mantido com analgésicos. O que dificulta o trabalho dos acadêmicos é que os animais do parque não são os únicos atendidos pelo projeto. “Com a grande demanda, as pessoas que procuravam o parque perguntavam se havia algum modo de ajudar e, então o grupo foi criado”, relatou a professora de zootecnia, Paula Moreira.

Para os acadêmicos do curso de veterinária essa é uma oportunidade para estudar um pouco mais os hábitos de animais que vivem em áreas mais próximas da cidade. “Nós lidamos desde a manutenção dos próprios recintos como também da alimentação. A gente pode acompanhar o comportamento dos animais, a saúde deles, todo o balanceamento alimentar que eles necessitam e podemos ter contato com vários animais diferentes”, pontuou a acadêmica Flávia Suelen Cianfa Santi.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Salvem o Pantanal


Maior área úmida alagável do planeta, o Pantanal está seriamente ameaçado por problemas como mudanças climáticas e a agricultura em larga escala feita em desacordo com a legislação. Especialmente por conta do fator climático, estudos das Organizações Unidas (ONU) indicam que 85% dos ambientes úmidos existentes na Terra podem desaparecer em 100 anos. Estima-se que as áreas alagadas brasileiras perfaçam aproximadamente 20% do território nacional. 

Assuntos como estes, serão discutidos durante o II Congresso Brasileiro de Áreas Úmidas, que acontece entre os dias 20 e 22 próximos, em Cuiabá. O evento irá reunir cientistas, estudantes, gestores e representante da sociedade civil de vários países, como Austrália, Índia, Estados Unidos, Argentina e Alemanha. 

Coordenador do evento e vice-coordenador do programa INCT Áreas Úmidas, o professor doutor Paulo Teixeira explica que no pantanal as ameaças podem ser classificadas em três níveis. Uma delas é global e ocorre em função das mudanças climáticas no mundo. “As previsões mais pessimistas do IPCC (painel intergovernamental das Nações Unidas sobre as mudanças climáticas) dão conta que até 85% das áreas úmidas podem desaparecer nos próximos 100 anos. Esse é um quadro bastante preocupante, pois se seca 85% dessas áreas, o quadro que nós vemos hoje, como é o caso de São Paulo, tende a se agravar ainda mais”, disse. 

De nível regional, a agricultura em larga escala feita sem considerar a legislação também oferece riscos ao bioma por conta da compactação do solo, a emissão ou uso de uma quantidade indiscriminada de pesticidas. “Nestas situações, ocorre o carreamento de resíduos e pesticidas para a bacia”, alertou. 

Uma terceira ameaça trata-se do empobrecimento da população local pela perda da competitividade econômica da principal atividade, que é a agropecuária. “O gado quando pisoteia ou come a grama evita que na época da seca se tenha um excesso de biomassa seca, que no período da estiagem pega fogo. A presença do gado mitiga esse problema, mas estamos sofrendo redução no número de cabeças. Essa é uma situação preocupante tanto do ponto de vista ambiental como econômico”, frisou. 

MAPEAMENTO - Apesar de ser signatário da Convenção sobre Zonas Úmidas de Importância Internacional, mais conhecida como Convenção de Ramsar, o Brasil não possui um mapeamento dos ambientes úmidos. “Uma das obrigações da convenção para preservação dessas áreas é o mapeamento para saber onde estão e os seus limites para depois delinear e elaborar políticas públicas para conservação”. 

Além do Parque Nacional do Pantanal Mato-grossense (MT), o Brasil possui outras 7 áreas classificadas como Sítios Ramsar, sendo elas a Estação Ecológica Mamirauá (AM), Ilha do Bananal (TO), Reentrâncias Maranhenses (MA), Área de Proteção Ambiental da Baixada Maranhense (MA), Parque Estadual Marinho do Parcel de Manoel Luz (MA), Lagoa do Peixe (RS) e a Reserva Particular do Patrimônio Natural SESC Pantanal (MT). 

TURISMO – O Centro de Pesquisa do Pantanal (CPP) promoverá debate sobre o turismo no pantanal. Em discussão estarão temas como capacidade de suporte de visitação, a forma e os locais que podem visitados. “Esse trabalho não existe ainda e é importante porque o turismo é uma atividade econômica que vem se desenvolvendo no pantanal e se não tomar determinadas precauções vai acontecer no pantanal o que estava acontecendo em Chapada do Guimarães, onde o turismo estava bastante predatório”. 

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Avenida Rio Branco mais vigiada

A lombada eletrônica na Avenida Beira Rio, em Cuiabá, já está em funcionamento, porém, será a patir do dia 18 que multas educativas vão começar a ser emitidas aos motoristas que desrespeitarem a velocidade máxima pertmitida, que é de 40 km/h no trecho. De acordo com a Prefeitura Municipal, nessa data deverá iniciar uma campanha, com duração de 10 dias, para orientar os condutores sobre como vai funcionar o monitoramento do trânsito.

Radares e lombadas começaram a ser instalados no inicío do mês de agosto, em diversas avenidas da capital, e o valor do projeto é de R$ 39 milhões. Além da lombada eletrônica na Avenida Beira Rio, está sendo instalado o mesmo tipo de equipamento na Avenida Mato Grosso, em frente ao Colégio Presidente Médici. Um radar fixo na Avenida Miguel Sutil, próximo ao viaduto da rodoviária, e um detector de avanço de sinal vermelho no cruzamento das avenidas Tancredo Neves e General Mello.

“Essa orientação consistirá na aplicação de uma multa educativa, ou seja, que não tem valor financeiro, mas orienta o motorista quanto ao respeito que se deve ter à velocidade máxima permitida nas vias. Portanto, aqueles que já respeitam a legislação de trânsito não devem temer cobranças, pois a punição será apenas para os motoristas infratores”, destacou o secretário municipal de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU), Antenor Figueiredo.

Ele explicou que o motorista que ultrapassar os limites de velocidade vai receber na residência uma multa informando a ultrapassagem que o radar identificou, entretanto, nada será cobrado. Após os 10 dias, segundo o secretário, será realizada uma nova campanha com aplicação de multa no valor mínimo de R$ 190 reais, podendo sofrer alterações.

Segundo o diretor de engenharia da SMTU, Celso Albuquerque Silva, todos equipamentos serão instalados e estarão em funcionamento até o final do mês de agosto. Inicialmente, durante a madrugada, os cruzamentos que têm semáforos não estarão funcionando para garantir segurança aos motoristas. A intenção é que os equipamentos sejam desligados entre às 23h e 6h para que os motoristas sintam mais segurança nesse período.

O consórcio Cuiabá Monitoramento de Trânsito, empresa licitada pela prefeitura e responsável pelo projeto, terá que fornecer e instalar 30 câmeras de monitoramento, fornecer uma unidade móvel de monitoramento, 44 lombadas eletrônicas, 44 faixa de radar e 55 detectores de avanço para apoio aos agentes, como talonários eletrônicos de infração.

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Motoristas fiquem atentos - alteração na Avenida Archimedes Pereira Lima



Um trecho de aproximadamente 1.200 metros da Avenida Archimedes Pereira Lima, conhecida como Estrada do Moinho, será totalmente bloqueado a partir de 8h [horário de Mato Grosso] desta segunda-feira (11) em Cuiabá. De acordo com a Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), a interdição nos dois sentidos da avenida ocorrerá para que seja dada continuidade à obra de restauração e duplicação, com a execução da etapa de recapeamento da pista já existente. A previsão é de que os trabalhos sejam concluídos na sexta-feira (15).

Conforme a Secopa, a intervenção terá início no conjunto semafórico na Estrada do Moinho, próximo ao desvio que passa atrás de um supermercado, e segue até as proximidades da ponte sobre o Rio Coxipó, na Rua 1 que dá acesso ao Bairro Parque Ohara. Estão previstas ainda outras quatro intervenções no tráfego da Estrada do Moinho, para a execução das etapas seguintes da obra de reciclagem e recapeamento. Não há data para estas outras etapas.

Trânsito
Para os motoristas que vão do Centro em direção aos bairros, a Secopa orienta que a opção é virar à direita para ter acesso à Rua 1 (no Bairro Parque Ohara) e à esquerda na Rua A para pegar a Avenida Fernando Corrêa da Costa. Após, deverão virar à direita e seguir em direção à marginal do viaduto MT-040, para fazer o contorno na rotatória sob o elevado e seguir rumo aos bairros. Outra opção de rota para os motoristas é trafegar pela Avenida das Torres.

Obra
A restauração e duplicação da Avenida Archimedes Pereira Lima, com extensão de aproximadamente 4,42 quilômetros, inclui a duplicação e alargamentos das pontes sobre o Córrego do Moinho e Rio Coxipó, que possuem 44 e 84 metros, respectivamente. Para o trânsito de bicicletas serão implantados 4,8 quilômetros de ciclovias, além do 1,8 quilômetro já existente.

domingo, 10 de agosto de 2014

Obras vão facilitar a vida de alunos


Localizada em um trecho de aproximadamente um quilômetro da Avenida Integração que não possui pavimentação asfáltica, a Escola Municipal Senador Gastão de Matos Muller há anos enfrenta os transtornos provocados pela falta de infraestrutura na pista. A situação levou até o Ministério Público do Estado (MPE) a abrir inquérito para investigar a ausência de asfalto e sinalização de trânsito em frente à unidade, que fica no bairro Pedra 90. Por lá, obras de melhorias começam a mudar o cenário da comunidade escolar. 

No inquérito datado de julho passado, o promotor Alexandre Guedes informa que solicitou à Secretaria Municipal de Obras Públicas informações sobre as providências a serem tomadas para solucionar as irregularidades existentes e que estariam dificultando o acesso dos alunos à escola. 

Em resposta, conforme Guedes, a administração municipal informou que implantou “lombada de terra” em frente da unidade escolar, além de que aguardava a liberação de verba federal para a realização dos demais serviços de pavimentação asfáltica nas vias do bairro Pedra 90. 

“Ocorre que, apesar dessa adequação, a escola quando oficiada por este Ministério Público, informou que tal lombada de terra construída está represando água de chuva nas laterais da via, chegando a passar água em cima da calçada”, frisa no inquérito. 

Atualmente, a lombada não existe mais e a grande perspectiva dos alunos e funcionários da escola é a conclusão das obras que já estão sendo realizadas pela Prefeitura Municipal. “Os trabalhos de drenagem começaram há duas semanas e a expectativa é que depois a pavimentação também seja realizada”, comentou o secretário da Escola, Mamede Ortega. 

A unidade conta com aproximadamente 700 alunos nos períodos matutino e vespertino, que sofrem com os problemas provocados pela falta de pavimentação asfáltica no local. “Na época da chuva, o problema é a lama e, neste período seco, a gente sofre com a poeira”, comentou a vendedora Valéria de Souza, que mora em frente à escola. 

Anteontem, o prefeito Mauro Mendes lançou as obras de pavimentação e drenagem no Pedra 90. No bairro, serão construídos mais de 32 quilômetros de asfalto novo e 19,6 quilômetros de drenagem, segundo a Prefeitura Municipal. Os serviços, que fazem parte do programa “Novos Caminhos”, contemplam ao menos 10 ruas, incluindo a Avenida Integração.

sábado, 9 de agosto de 2014

De geração em geração


Ozair Monteiro da Silva, 45 anos, e sua filha Rafaela Bezerra da Silva Monteiro, de 19 anos foram presos em flagrante em um bar no bairro Planalto, nesta sexta-feira (8), pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf).

Acusados de promoveram pelo menos 40 assaltos na capital, somente nos últimos três meses, tiveram a casa invadida por agentes que realizaram busca e apreensão e efetuaram a prisão temporária dos acusados. A residência fica no bairro Bordas da Chapada.

De acordo com informações dos policiais, Ozair e sua filha Rafaela chegavam sempre em uma motocicleta, dominava a vítima com uma arma e a jovem descia para fazer o assalto. Para não serem reconhecidos, os dois mantinham os capacetes na cabeça.

Com aumento do número de ocorrências com as mesmas características, a polícia passou a investigar. A certeza veio depois que a dupla assaltou um policial militar na última quinta-feira, e no momento que a mulher procurava pertences nos bolsos do PM percebeu a existência de uma arma e teria alertado seu comparsa dizendo –“pai ele está armado”. O crime aconteceu no bairro Dom Aquino e na ocasião a dupla levou a arma do policial.

Outra vítima dos criminosos trata-se de uma policial federal que no dia 16 de julho foi abordada pela dupla quando entrava em seu veículo, estacionado nos fundos do prédio da Polícia Federal, em Cuiabá. Nesta ação, a policial tentou reagir e Rafaela mandou que seu pai atirasse. Um disparo foi feito, mas não atingiu a vítima.

Nos depoimentos, Ozair negou ter cometido os crimes, porém, sua filha confessou. O delegado Fausto da Silva relatou que durante a prisão de Ozair ele confessou ser usuário de entorpecentes assim como a sua filha.

Durante a busca e apreensão na casa da família os policiais encontraram bolsas, carteiras, uma arma calibre 32, uma motocicleta e roupas que possivelmente tenham sido utilizadas durante os crimes.

Apesar de apenas uma motociclista ter sido apreendida pela polícia, o delegado não descarta a possibilidade do uso de outras, uma vez que Ozair trabalhava em uma região conhecida como ‘Pedra’, em Várzea Grande onde tinha acesso a outros veículos.

O suspeito já era conhecido pelos policiais, com oito passagens criminais por roubo, tráfico e uso de entorpecentes. Já a jovem, não tinha fichas criminais

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Sine do Poção funcionará até às 13h nesta sexta-feira

A Prefeitura de Cuiabá informa que o expediente da Secretaria Municipal de Trabalho e Desenvolvimento Econômico nesta sexta-feira (08), será até às 13h, para dedetização do prédio, localizado no bairro Poção.

Com isso o Posto Avançado do Sine, que funciona dentro da Secretaria retomará o atendimento normal na próxima segunda-feira (11).


quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Flagrante de Tufão em Sorriso



A equipe do MTnoticias.net flagrou, ontem dia 6,  a formação de um redemoinho, na saída da cidade de Sorriso, para a cidade de nova Ubiratã, as margens da rodovia MT-242.
O redemoinho se formou em um local onde esta sendo construído o residencial Mario Raiter.
Devido a força e os resíduos que o mesmo "carregou", o fenômeno se tornou visível a vários quilômetros.
Inicialmente o redemoinho começou um pouco tímido, mas com o passar dos minutos acabou se alongando, levando a poeira e os detritos a dezenas de metros de altura, em formato de charuto.
Segundo relatos publicados na rede mundial de computadores, os redemoinhos se formam quando o solo fica aquecido em determinado ponto e o vento que vem em direção a este local, mesmo fraco, se encontra com a corrente de ar super aquecida, começa a ganhar velocidade, que começa a girar, se movimentando em forma de "turbilhão".

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Viaduto fechado a partir de hoje



Inaugurada em fevereiro, a obra custou R$ 18 milhões e integra o "pacote" de implantação do VLT Cuiabá-Várzea Grande. 

Em nota, o consórcio construtor disse que as fissuras são "milimétricas" e que a interdição é um "procedimento padrão". 

"Optou-se pela suspensão do tráfego para que análises mais precisas sejam realizadas para determinar a origem das fissuras e avaliar eventual necessidade de medidas corretivas", diz a nota. 

As fissuras, diz a nota, foram descobertas em julho, durante um monitoramento de rotina. 

"Todas as obras (...) passam por monitoramentos constantes, incluindo as que foram liberadas parcial ou totalmente pelo Governo de Mato Grosso." 

De acordo com o consórcio (formado pelas empresas CR Almeida, Santa Bárbara, CAF, Magna e Astep), a interdição começa as 20h30 de hoje e deverá durar ao menos duas semanas. 

Com o bloqueio, será retomado o desvio por dentro do Centro Político e Administrativo _ para quem segue no sentido Centro-CPA. 

"Também haverá adequações na via para quem segue no sentido CPA-Centro, com a colocação de barreiras de concreto para controlar o fluxo de veículos na marginal do viaduto", diz a nota. 

PROBLEMAS 

O tráfego no viaduto estava parcialmente interditado desde o dia 25 de julho. A justificativa oficial, à ocasião, era a necessidade de “blindar” o sistema de iluminação para evitar o roubo de cabos elétricos. 

Em 2013, a obra teve sua inauguração anunciada e depois cancelada após a descoberta de falhas que obrigaram o consórcio a substituir toda a pavimentação. 

À ocasião, a análise determinou que o problema ocorreu devido ao tipo de brita utilizado na composição do asfalto. 

Também no ano passado, outro viaduto erguido pelo consórcio, o da UFMT, teve de passar por correções em dois pilares que estavam fora da altura projetada. 

terça-feira, 5 de agosto de 2014

Assalto na casa do prefeito de Sinop

Ladrões armados com uma carabina e uma espingarda de calibre 12 assaltaram a fazenda do prefeito de Feliz Natal (505 km ao Norte de Cuiabá), José Antônio Dubiela (PSD), localizada no município vizinho de Nova Ubiratã, de onde levaram aproximadamente R$ 100 mil em equipamentos.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado nesta segunda-feira na polícia, dois homens encapuzados e armados com as espingardas chegaram à fazenda no sábado à tarde e renderam um funcionário que se encontrava no local. O trabalhador foi amarrado e trancado em um dos quartos.

À noite, um caminhão com mais criminosos estacionou no pátio e os bandidos carregaram ferramentas, um barco com motor, um grupo gerador, GPS de trator, cerca de 1.5 mil litros de óleo diesel, roupas e até os alimentos que estavam na despensa. 

O bando fugiu durante a madrugada levando os equipamentos. O prefeito foi avisado durante o domingo à tarde, depois que outros trabalhadores da fazenda – que estavam em Feliz Natal – retornaram para a sede da propriedade.



segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Hora de apurar as causas - ônibus incendiados em Sinop



Um incêndio durante a noite deste domingo (3) atingiu a frota de ônibus do terminal de transporte coletivo da cidade de Sinop, a 503 km de Cuiabá. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, o fogo teria se alastrado rapidamente e destruiu totalmente seis ônibus que estavam enfileirados no terminal. Não havia mais passageiros e ninguém ficou ferido.

O fogo teria começado por volta de 22h [horário de Mato Grosso] na Avenida das Itaúbas, região central de Sinop. A suspeita é que o incêndio tenha sido criminoso. A Polícia Militar informou aoG1 que os autores do incêndio ainda não foram identificados e que fez rondas na cidade desde a noite de domingo até a manhã desta segunda-feira (4).

“Quatro ônibus pegaram fogo e as chamas se alastraram de forma muito rápida, atingindo outros dois ônibus. Em meia hora tudo tinha sido destruído. Outro caminhão, a cinco quilômetros do terminal, também foi incendiado”, disse ao G1 o tenente Roney Barros. A segunda ocorrência foi registrada no Bairro Daury Riva.

domingo, 3 de agosto de 2014

Saúde: Obras atrasadas


Há um ano, os trabalhos de reforma e ampliação do prédio onde funcionaria a sede própria da Farmácia de Alto Custo, na rua Estevão de Mendonça, no bairro Quilombo, em Cuiabá, estão abandonados. Atualmente, o local está tomado pelo mato e servindo de abrigo para usuários de drogas. 

À época do início da obra, a Farmácia de Alto Custo era administrada pelo Instituto Pernambucano de Assistência e Saúde (Ipas), que firmou o compromisso com o governo de Estado de instalar sete Farmácias Cidadãs em Mato Grosso. 

Uma delas justamente em um antigo prédio, que fica na Estevão de Mendonça. “Trabalho na Vigilância Sanitária (da capital), que analisou e aprovou o projeto (da farmácia). Iniciariam a obra e pararam. Nem a placa de reforma e ampliação existe mais. Está tudo abandonado”, lamentou a funcionária pública Gisele Monteiro, que reside nas proximidades. 

Gisele Monteiro lembra ainda que no local funcionava a sede de uma Companhia de Polícia Militar Feminina, o que proporcionava maior segurança aos moradores da região. “Era muito melhor se tivessem mantido a companhia do que deixar a obra abandonada”, criticou. 

O abandono da obra teria ocorrido antes mesmo da Secretaria de Estado de Saúde (SES) cancelar, em janeiro deste ano, o contrato com o IPAS, após intervenção e os problemas verificados na Farmácia de Alto Custo, como o dos medicamentos vencidos e que geraram prejuízos superiores a R$ 2,8 milhões. Procurada pela reportagem do Diário, a assessoria da SES informou apenas que os processos envolvendo o IPAS estão sub judice. 

A ideia de concepção da Farmácia Cidadão nasceu com a intenção de descentralizar e atender a população que utiliza os medicamentos de alto custo na rede pública do Estado. Com isso melhorar a gestão e o processo de entrega dos medicamentos especializados, além das unidades oferecerem ambiente humanizado, atendimento farmacêutico especializado, informatizado e modernizado. 

Porém, não é o que ocorre atualmente no espaço onde atualmente funciona a Farmácia de Alto Custo, no Complexo de Especialidades (Cermac), no Centro da capital. O local é pequeno e insalubre para prestar atendimento com dignidade aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). 

Publicado no Diário Oficial do Estado, o contrato de gestão 003/2011 da SES com o Ipas prevendo a reforma e adequações do imóvel previa o investimento da ordem de R$ 1,5 milhão, divididos em três parcelas. Entretanto, houve ainda aditivos, um deles no valor de R$ 431,3 mil para aquisição de equipamentos, conforme D.O (25800) do dia 28 de dezembro de 2012. 

Além da capital, os estabelecimentos farmacêuticos públicos seriam criados em Sinop, Rondonópolis, Tangará da Serra, Cáceres, Barra do Garças e Água Boa, onde as unidades estariam funcionando nos Escritórios Regionais ou sedes próprias. 

sábado, 2 de agosto de 2014

Mais uma chance

Detentos do regime fechado vão começar a trabalhar em obras públicas em Cuiabá. Um convênio que será assinado ainda neste mês entre a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), prefeitura municipal e Departamento Estadual de Trânsito (Detran), vai permitir que cerca de 300 presos atuem no canteiro de obras monitorados por tornozeleiras eletrônicas. A prática já está sendo adotada em outras cidades de Mato Grosso. 

Em conversa com o Diário, o secretário da Sejudh, Luiz Antônio Pôssas de Carvalho, explicou que desde o ano passado a pasta vem trabalhando na ressocialização, e sob essa ótica, começou a contar com a mão de obra dos próprios reeducandos. A ideia agradou o Tribunal de Justiça (TJMT) e outros municípios. A capital é a 30º cidade a aderir o projeto. 

Pôssas cita o município de Cáceres (220 km de Cuiabá) como modelo desse trabalho. “Lá, os detentos trabalham na restauração do cemitério, das praças e vias públicas. O mesmo deve acontecer em Cuiabá. Cerca de 200 pessoas contribuirão na reforma das praças”, explicou. 

No projeto voltado ao poder público, os presos não receberão salários. Como forma de pagamento, para cada três dias de trabalho, elimina-se um da pena. Porém, caso ele seja direcionado para um trabalho em empresa privada, deverá ganhar um salário mínimo (R$724), onde 50% é entregue à família e outros 50% é depositado em uma conta. 

“Quando o detento ganhar a liberdade, ele terá acesso ao valor que foi depositado na conta visando se reinserir na sociedade, uma forma de começar uma vida nova”, explicou o secretário, que busca dentro do projeto resgatar a dignidade dos detentos e reinseri-los na sociedade. 

O convênio com a Prefeitura de Cuiabá deverá ser assinado ainda neste mês. Os presos serão “liberados” para o trabalho, porém, monitorados por meio de tornozeleiras eletrônicas e de agentes que acompanham in loco. Até a próxima semana, 5 mil tornozeleiras serão entregues à pasta. 

A parceria com o Detran vai render uma oportunidade para 100 presos, que vão atuar na reforma de 70 Ciretrans no interior do estado. “Além de estarem atuando, os reeducandos estão sendo orientados e capacitados. Quando cumprirem toda a pena, saem até com uma possível profissão”, ressaltou. 

O secretário explicou ainda que o projeto e as ações visam acabar com o preconceito com o ex-detento. “Além disso, a hora é de recuperá-los e não escondê-los”, arrematou. 

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Diz a saúde que o leite chega dia 7, mas e até lá?



Mães portadoras do vírus HIV não têm conseguido o leite especial para os filhos, na rede pública de saúde de Cuiabá e Várzea Grande, na região metropolitana. O alimento está em falta há três meses. A Secretaria de Saúde de Mato Grosso disse, por meio da assessoria de imprensa, que o leite será repassado às mães na próxima quinta-feira (7).

A contaminação da mãe para o filho pode ocorrer durante toda a gravidez, na hora do parto ou ainda na amamentação. Por isso é importante que a grávida faça uso de medicamentos e substitua o leite materno.

“É grande o risco [de contaminação na amamentação]. Dependendo da carga viral da mãe e da situação da mãe, o risco pode chegar a 35%”, diz a médica ginecologista Marina Azem.

Cerca de 30 mulheres por mês precisam do leite em pó para dar aos filhos na Grande Cuiabá. São aproximadamente 350 latas a cada 30 dias. Cada uma custa em média R$ 33, dinheiro que muita mães alegam não ter. “Eu desespero, já não posso amamentar meu filho e tem a falta de leite aqui. O que eu vou fazer? Eu não trabalho, não posso deixar meus filhos sozinhos em casa”, disse uma mãe, que pediu para não ser identificada.

Ela descobriu o HIV na gravidez do primeiro filho, hoje com 1 ano e 7 meses, e teve o segundo, que tem dois meses. A mulher confessou que já pensou em dar o próprio leite para as crianças. “Mas, eu tenho que pensar na saúde dos meus filhos, né. A saúde deles em primeiro lugar, senão [eles podem ser contaminados]”, afirmou.

A mãe contou ainda que está dando leite de caixinha para o filho, o que não é o alimento ideal para essas crianças, segundo médicos, porque pode levar à desnutrição.

Atrasos
Em Cuiabá e Várzea Grande, o serviço de assistência especializado ampara as mães soropositivas e é também o responsável por repassar o leite em pó especial que é dado para as crianças com até 2 anos de idade que não podem mamar no peito. Mas as prateleiras andam vazias nos últimos meses.

Desde o ano passado, o governo de Mato Grosso deixa de comprar o leite para os recém-nascidos com regularidade. ”Quando a gente vê que o estoque está baixando, e que não vai suprir a necessidade para o mês seguinte, a gente começa a correr atrás. Agora, chegou num ponto que estamos sem absolutamente nada, estamos zerados de leite”, afirmou Marina Azem.

Outro lado
Conforme a Secretaria de Saúde de Mato Grosso, o motivo na demora da aquisição do leite especial foi o atraso na licitação para compra, que foi concluída nesta semana